O marketing de conteúdo vem gradativamente conquistando espaço nas ações de marketing em empresas B2B. Mas engana-se quem pensa que esta já é uma atividade consolidada.

Na verdade, há um grande caminho a ser percorrido na incorporação, aperfeiçoamento e amadurecimento dessa estratégia no ambiente empresarial. Como certo temos a constatação por parte das corporações da necessidade de incorporar o marketing de conteúdo, mas para que isso ocorra, mudanças internas precisam ser feitas, desde rearranjo nas estruturas dedicadas ao tema, como uma maior priorização dos investimentos na geração de conteúdo de qualidade.

Uma pesquisa recente realizada nos Estados Unidos com 250 empresas com mais de 1000 funcionários revelou as dificuldades e perspectivas relacionadas a esta modalidade cada vez mais importante de marketing.

A maioria das B2B estão fazendo marketing de conteúdo.

A grande maioria, 88%, afirma já estar adotando o marketing de conteúdo e entre os 12% restantes revelaram a intenção de adotá-lo nos próximos 12 meses.

Poucas se consideram maduras no uso dessa abordagem.

Apesar da larga adesão a metodologia poucas empresas se consideraram maduras neste quesito. A maioria ainda se empenha em aprender e aperfeiçoar o uso sofrendo as dores do aprendizado de algo novo.

Apenas 28% se consideraram plenamente aptas sendo que ínfimos 2% declaram ter os processos de marketing de conteúdo plenamente implementados com mensurações precisas para os negócios disponibilizadas para toda a organização.

O desempenho ainda precisa melhorar

No que diz respeito ao atingimento dos resultados apenas 17% se consideraram muito ou extremamente bem-sucedidas, enquanto 51% se consideraram medianamente bem-sucedidas.

É preciso mais empenho na incorporação do marketing de conteúdo.

Dentre as justificativas para explicar os índices de sucesso, as empresas destacaram a problemas de ordem estratégica desde a falta de uma estratégia até a necessidade de aperfeiçoar as estratégias existentes.

Outro importante obstáculo ao sucesso, segunda a pesquisa, foi o pouco tempo dedicado para a geração de conteúdo e os desafios inerentes a criação de conteúdo de qualidade.

Apenas 38% informaram ter uma estratégia de marketing de conteúdo documentada e 73% consideraram suas estratégias moderada ou minimamente efetivas.

Vender não é o foco principal.

As três principais metas das organizações com o marketing de conteúdo são, reconhecimento da marca, engajamento e geração de leads. Vendas aparece em 5º lugar na lista de prioridades. Isso é coerente com a estratégia, já que o objetivo é conquistar os prospects gradualmente e só mais tardiamente conduzir a um processo de vendas.

O marketing de conteúdo exige uma certa dose de paciência, pois não é um processo de resposta rápida. Mas para aqueles que persistem as perspectivas são muito promissoras.

Há espaço para crescimento dos investimentos

Segundo a pesquisa, o percentual médio das verbas de marketing dedicadas ao marketing de conteúdo é de 22% – 38% dizem não saber quanto é investido. Também não fica claro onde são investidos o restante dos recursos, mas é possível vislumbrar a oportunidade de ampliação destes investimentos na alavancagem das ações de marketing de conteúdo.

Fonte: Pesquisa “B2B Enterprise Content Marketing 2017 : Benchmarks, Budgets, and Trends” Realizada nos Estados Unidos pelo Content Marketing Institute e patrocinada por Knowledgevision®.