A dinâmica das redes sociais é alucinante e difícil de acompanhar, a todo momento surge algo novo ou morre algo que nem teve tempo de amadurecer.

Essa mutabilidade dificulta previsões, mas apesar disso é possível antever tendências com boas possibilidades de consolidação e que podem nos ajudar a conceber estratégias mais eficazes para o próximo ano.

  1. Cada vez mais orientada para o mobile.

Enquanto Instagram e Snapchat são focados nas plataformas móveis, o Facebook foi originariamente criado para desktops e evoluiu para se tornar extremamente amigável nos smartphones.

Apenas para se ter uma ideia, nos Estados Unidos, 84% das verbas publicitárias obtidas pelo Facebook vem de anúncios criados para mobile. As previsões para 2020 no mercado americano são de que 59% dos usuários irão acessar o Facebook através do celular.

As marcas terão que priorizar esforços na criação de anúncios otimizados para mobile.

  1. O vídeo será ainda mais importante na estratégia de comunicação digital.

Não há dúvida que o vídeo é a bola da vez e será ainda mais popular e importante para as marcas daqui para frente. Muito valioso para aumentar o engajamento e conquistar novos seguidores.

As empresas que forem ágeis em entender essa realidade e aprenderem como contar suas histórias através do conteúdo em formato de vídeo terão maiores chances de sucesso que aquelas que não fizerem isso.

  1. Conteúdos cada vez mais personalizados.

A audiência digital é cada vez menos tolerante a conteúdo irrelevantes aos seus interesses e isso é ainda mais forte quando se tratam das marcas que conhecem e gostam.

A evolução das ferramentas de análises sociais permitirá um maior grau de personalização dos conteúdos.

O grande desafio é conhecer e definir cada vez melhor o perfil e as expectativas do público alvo entregando conteúdo cada vez mais personalizado e relevante.

  1. Maior seletividade na escolha das plataformas digitais mais efetivas.

A disputa por audiência e a evolução das diversas plataformas sociais tem resultado em uma convergência e sobreposição de recursos muitas vezes semelhantes. Mais uma vez o uso das ferramentas de análise sociais e um maior conhecimento a respeito do perfil do público alvo será fundamental para identificar e priorizar quais plataformas podem oferecer o melhor retorno para os esforços e recursos disponíveis.

  1. Atendimento ao consumidor mais rápido e fácil. A ascensão dos Chatbots.

Entender e utilizar esta nova tecnologia trará um grande benefício para as marcas que pretendem fortalecer a interface com seus clientes.

Os serviços ao consumidor vem migrando do telefone e do e-mail para as medias sociais. Os consumidores exigem respostas instantâneas para suas dúvidas e reclamações e recorrem cada vez mais às mídias sociais para obter isso.

Os Chatbots oferecem a possibilidade de interação rápida com o público de uma maneira mais pessoal. Talvez por isso haja pelo menos 100.000 bots ativos menslmente no Facebook Messenger com cerca de 2 bilhões de mensagens serem trocadas entre as marcas e seu público a cada mês.

Provavelmente 2018 será o ano para adotar os Chatbots na estratégia de negócios.

 

“Não temos escolha quanto a fazer redes sociais, a questão é quão bem nos fazemos.

Erik Qualman